Ortorexia: Entenda os Sinais, Riscos e Como Lidar com Este Distúrbio Alimentar

Ortorexia: Entenda os Sinais, Riscos e Como Lidar com Este Distúrbio Alimentar

Ortorexia: conheça os sinais e riscos deste distúrbio alimentar e aprenda estratégias eficazes para lidar com ele. Clique e saiba mais!
Avalie o artigo:
5/5

Muitas pessoas sonham com um estilo de vida saudável, mas e quando esse desejo ultrapassa os limites do razoável? Estamos falando da ortorexia, um distúrbio alimentar que até pode começar com boas intenções, mas que acaba por se tornar um problema de saúde mental.

A ortorexia se caracteriza por uma obsessão excessiva por uma alimentação saudável, levando a pessoa a restringir sua dieta de maneira tão intensa que pode até mesmo causar desnutrição. Anunciada na onda do “clean eating”, as redes sociais têm desempenhado um papel significativo na disseminação desta doença. Phrases como “Você é o que você come” e “Só coloque alimentos puros no seu corpo” tornam-se regras absolutas, criando uma relação insalubre com a comida.

Do ponto de vista clínico, ainda é tema de debate se a ortorexia é um distúrbio alimentar distinto, uma variante da anorexia ou outro tipo de distúrbio obsessivo-compulsivo. Independente da linguagem utilizada, é crucial entender que este comportamento alimentar restritivo poderá afetar negativamente a saúde física e mental da pessoa, alterando seu bem-estar emocional e limitando significativamente suas atividades sociais.

Na Sociedade Brasileira de Hipnose (SBH), priorizamos o tratamento em saúde mental focado na evidência e na ética. Nossa missão é capacitar profissionais de saúde a utilizar a hipnose no tratamento de distúrbios como a ortorexia, sempre respeitando os preceitos científicos e os limites de atuação.

Prepare-se para uma viagem aprofundada neste transtorno alimentar pouco conhecido, mas cada vez mais presente em nosso cotidiano. Abordaremos desde a descrição do problema até as técnicas eficientes de hipnose para ajudar no processo de recuperação. Estamos aqui para compartilhar nosso conhecimento científico e ajudá-la(o) a assumir o controle.

O que é Ortoexia: Entendendo o Distúrbio Alimentar

A ortorexia é um distúrbio alimentar que vai além da simples preocupação com a alimentação saudável. Nessa condição, a busca pela saúde por meio da alimentação se torna uma obsessão. As pessoas com ortorexia estão tão focadas em alimentos considerados ‘limpos’ ou ‘puros’ que esta preocupação interfere significativamente em sua qualidade de vida.

Está claro que se esforçar para consumir alimentos saudáveis não é, por si só, uma coisa ruim. No entanto, quando essa vontade se torna uma fixação, levando a sentimentos de ansiedade, culpa e autojulgamento se desviam dessa dieta, estamos lidando com a ortorexia.

É importante ressaltar que a ortorexia não é atualmente reconhecida como um distúrbio alimentar oficial sob o Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais. No entanto, os especialistas estão buscando mais pesquisas e discussões sobre o tema, já que a mesma pode levar a sérias repercussões mentais e físicas, assim como outros distúrbios alimentares.

A ortorexia surge de boas intenções – a busca pela saúde. No entanto, o exagero na restrição alimentar pode levar a uma dieta desequilibrada, falta de nutrientes e, em casos extremos, desnutrição. O impacto na saúde mental também é grande, com os indivíduos sofrendo de estresse e ansiedade sobre o que comer e quando comer.

Identificando os Sinais da Ortoexia

A ortorexia pode ser mais difícil de identificar que outros distúrbios alimentares, já que as pessoas que sofrem dela geralmente parecem estar fazendo escolhas alimentares saudáveis. Porém, alguns sinais podem ajudar na identificação desse problema.

O primeiro sinal é o foco excessivo na qualidade dos alimentos consumidos. As pessoas com ortorexia podem gastar muitas horas do dia pesquisando, planejando e preparando refeições “perfeitas”. Eles podem evitar totalmente certos grupos de alimentos, como gorduras ou carboidratos, e podem aderir a uma dieta muito restritiva.

Outro indicativo é o isolamento social. Pessoas com esse transtorno alimentar muitas vezes recusam refeições em família ou com amigos por medo de não poderem controlar o que comem. A vida social pode girar em torno de suas próprias rotinas alimentares, o que pode levar a isolamento e solidão.

LEIA MAIS  Medo de Barata: Origens, Impactos e Estratégias para Superar essa Fobia

O último sinal é a autoimagem distorcida. Quem sofre de ortorexia geralmente se vê como saudável, embora possa estar desnutrida ou doente por causa de suas práticas alimentares extremas. Esse comportamento pode resultar em sérios problemas de saúde física e mental, que serão discutidos na próxima seção.

Os Riscos Associados à Ortoexia

Os Riscos Associados à Ortoexia

Muita gente vê a ortorexia como uma busca saudável pela alimentação correta, mas a verdade é que essa obsessão pode levar a sérios problemas de saúde. Comecemos falando dos problemas físicos: a restrição alimentar excessiva pode causar desnutrição. As pessoas ortoréxicas podem experimentar sintomas de deficiência nutricional, como pele seca, queda de cabelo, e até danos nos órgãos internos.

Não para por aí. A ortorexia também traz consigo riscos emocionais e psicológicos. Uma preocupação obsessiva com a alimentação pode levar ao isolamento social, quando a pessoa deixa de participar de eventos sociais por medo de não conseguir comer de acordo com as suas regras rígidas. No âmbito emocional, altos níveis de estresse, ansiedade e sentimentos de culpa podem tornar-se comuns.

Além disso, é importante mencionar que a ortorexia pode coexistir com outros transtornos alimentares, como anorexia e bulimia. Em alguns casos, a ortorexia pode ser um sintoma disfarçado desses outros distúrbios, tornando o diagnóstico e o tratamento ainda mais urgentes.

Por fim, um dos riscos mais graves da ortorexia é o potencial para a autopercepção distorcida. A pessoa pode acreditar que está vivendo de maneira saudável, quando na verdade está prejudicando seriamente a sua saúde. Portanto, é essencial conscientizar-se sobre os riscos associados à ortorexia e procurar ajuda profissional quando necessário.

Ortoexia como Transtorno Alimentar de Preocupação com a Saúde

A ortorexia é menos sobre quantas calorias você está consumindo e mais sobre a qualidade e pureza dos alimentos que você come. Em essência, a ortorexia é o desejo obsessivo por um estilo de vida saudável que acaba se tornando prejudicial.

Quando a busca por saúde e bem-estar se torna uma obsessão, ela pode evoluir para um transtorno alimentar. As pessoas com ortorexia passam a acreditar que determinados alimentos são inerentemente “bons” ou “limpos”, e outros são “ruins” ou “sujos”. Isso pode levar a comportamentos alimentares extremamente restritivos, autoisolamento e um prejuízo significativo na qualidade de vida.

É importante frisar que a meta desses indivíduos não é, necessariamente, a perda de peso – como costuma ocorrer com outros distúrbios alimentares – mas sim a busca intransigente por saúde.

Em muitos casos, essas pessoas acabam excluindo grupos alimentares inteiros de sua dieta, como produtos lácteos, ovos, trigo, soja, entre outros, temendo que esses alimentos sejam nocivos. O ironia é que muitas vezes isso resulta em carências nutricionais e em outras complicações para a saúde.

A ortorexia não é apenas uma preocupação excessiva com a saúde, mas uma verdadeira obsessão que pode ter graves repercussões na vida das pessoas. Para ajudar a combater esse transtorno alimentar, é essencial entender e reconhecer seus sinais e sintomas.

Por que a Ortoexia é Diferente de uma Dieta Saudável

É essencial entender que a ortorexia não é simplesmente uma dedicação à alimentação saudável. Ela vai além de uma dieta equilibrada e entra no território da obsessão. Enquanto a maioria de nós busca um certo grau de saúde alimentar, não é dominada por esta busca. Para os ortoréxicos, isto não é uma escolha, é uma necessidade.

Mas, o que diferencia a ortorexia de uma dieta saudável?

O espectro de alimentação saudável é amplo e varia de um indivíduo para outro. Uma dieta saudável dá margem para variedade, moderação e flexibilidade. Você pode saborear uma fatia de bolo sem sentir culpa ou privação.

Entretanto, na ortorexia, a alimentação torna-se preto e branco: há alimentos ‘limpos’ e ‘sujos’, adequados e inadequados. Alimentar-se torna-se um evento estressante, rodeado de rituais complexos.

Outro aspecto que distingue a ortorexia de uma dieta balanceada é o impacto na qualidade de vida. Uma alimentação saudável eleva a qualidade de vida, proporcionando energia e bem-estar. No caso da ortorexia, as restrições alimentares minam a saúde física e emocional, interferindo nas relações sociais e familiares, bem como na carreira.

Por fim, o foco da ortorexia é estreito – todo foco está na qualidade dos alimentos, ignorando outros componentes vitais da saúde, como o exercício, o sono e a saúde mental.

LEIA MAIS  Transtorno Alimentar: Entendendo o Conceito, Sintomas e Principais Tratamentos

Resumindo, é a extensão da obsessão pela ‘pureza’ dos alimentos que o distingue de uma dieta saudável.

Ortoexia e sua Relação com a Ansiedade e o Estresse

Ortoexia e sua Relação com a Ansiedade e o Estresse

É importante entender que a ortorexia não é somente uma compulsão pela alimentação saudável, mas também está relacionada com os níveis de estresse e ansiedade do indivíduo. A etiologia desse distúrbio alimentar pode ser multifatorial, envolvendo aspectos psicológicos, socioculturais e biológicos.

Para muitos, a busca pela dieta perfeita é uma forma de aliviar o estresse e ansiedade. Todo o planejamento, o preparo meticuloso dos alimentos, a preocupação constante com o que comer e quando comer, são uma maneira de manter o controle sobre algo em um mundo que muitas vezes parece muito incerto e caótico.

Mas o que acontece quando essa “válvula de escape” se torna a própria fonte de estresse e ansiedade? Quando a preocupação com a alimentação não é mais um alívio, mas uma obsessão que consome tempo, energia e afeta negativamente outros aspectos da vida da pessoa?

Em casos severos, a ortorexia pode contribuir para o isolamento social e danos físicos devido à falta de nutrientes essenciais. E, ironicamente, aumenta o nível de estresse e ansiedade, criando um ciclo vicioso difícil de romper sem assistência profissional.

Por isso, ao tratar a ortorexia, é crucial abordar não apenas o comportamento alimentar, mas também gerenciar os níveis de estresse e ansiedade dos pacientes.

O Papel da Hipnose no Tratamento da Ortoexia

A hipnose clínica vem exercendo um papel fundamental no tratamento da ortorexia. Como profissionais da saúde e da hipnose, é crucial entendermos e validarmos os métodos efetivos para auxiliar pessoas a lidar com distúrbios alimentares como esse.

Sabemos que a ortorexia tem um forte componente mental, pois envolve comportamentos obsessivo-compulsivos relacionados à alimentação saudável. Então, qual a melhor maneira de tratar essa questão do que abordando diretamente a mente? Isso é exatamente o que a hipnose faz – ela visa à raiz dos problemas, ajudando a mudar os padrões de pensamento e comportamento.

Na hipnose, trabalhamos para ajudar os pacientes a enfrentar suas obsessões, mudando como eles interpretam e reagem ao seu ambiente alimentar. Trabalhando ativamente na mudança de comportamentos e pensamentos automáticos, a hipnose pode ajudar a modificar a perspectiva da pessoa em relação à alimentação saudável.

É importante lembrar que a hipnose clínica sempre deve ser usada como uma ferramenta complementar ao tratamento tradicional, e não como substituta. O terapeuta hipnótico ajuda na criação de uma abordagem de tratamento individualizada e integrada, que considera as necessidades físicas, emocionais e psicológicas da pessoa.

Como a Hipnose Pode Contribuir para a Recuperação da Ortoexia

A hipnose clínica tem mostrado ser uma ferramenta eficiente na recuperação de transtornos alimentares, como a ortorexia, uma vez que visa acessar os pensamentos automáticos que regem os comportamentos autodestrutivos do paciente.

A hipnose pode ajudar o paciente a reconhecer e compreender sua obsessão com a alimentação saudável e as consequências negativas que essa obsessão tem trazido para sua vida. Em um estado de hipnose, é possível ajudar o paciente a visualizar uma vida equilibrada e saudável, sem a tirania da ortorexia.

O objetivo é que, neste estado de consciência alterado, o paciente seja capaz de construir uma relação saudável com sua alimentação e seu corpo, substituindo pensamentos e comportamentos obsessivos por respostas mais positivas e proativas, contribuindo assim para sua recuperação.

Os tratamentos com hipnose são construídos de acordo com as necessidades e peculiaridades de cada paciente, sempre com o objetivo de fornecer técnicas e ferramentas para lidar com o estresse e a ansiedade que muitas vezes acompanham a ortorexia. A hipnose, quando associada a outras práticas construtivas e baseadas em evidências, oferece um caminho alternativo e eficaz para superar a ortorexia.

Entretanto, o uso da hipnose no tratamento da ortorexia deve ser feito por profissionais qualificados, de maneira ética e responsável.

Técnicas Eficientes de Hipnose para Lidar com a Ortoexia

Técnicas Eficientes de Hipnose para Lidar com a Ortoexia

A hipnose clínica pode ser um recurso poderoso para pessoas enfrentando a ortorexia. Uma técnica crucial é a reestruturação cognitiva hipnótica. Com essa abordagem, o profissional de saúde ajuda a pessoa a identificar, desafiar e modificar pensamentos irracionais e prejudiciais relacionados à alimentação e saúde.

Por exemplo, um pensamento comum em relação à ortorexia é a ideia de que todos os alimentos processados são completamente ruins e todos os alimentos orgânicos são completamente bons. Durante a sessão de hipnose, o terapeuta pode ajudar a pessoa a ver que essa visão polarizada não corresponde à realidade de forma objetiva.

Ao mesmo tempo, a indução hipnótica – um estado de relaxamento profundo e foco interno – pode ser usada para ajudar a reduzir o estresse e a ansiedade que acompanham frequentemente a ortorexia.

LEIA MAIS  Sociopata: Entenda o Que é e Saiba como Identificar Características Cruciais.

Além disso, a hipnose pode ser uma ferramenta útil para melhorar a autoimagem e restaurar uma relação saudável com o corpo. Com imagens dirigidas, o indivíduo será convidado a visualizar uma versão saudável e feliz de si mesmo, promovendo aceitação e amor próprio.

No entanto, é essencial lembrar que trabalhar com transtornos alimentares complexos como a ortorexia exige uma abordagem multidisciplinar. A hipnose deve ser usada como parte integrante de um plano de tratamento mais amplo.

Assumindo o Controle: Como Lidar com a Ortoexia

Assumir o controle da ortorexia exige a compreensão de que boas intenções acerca de um estilo de vida saudável podem se transformar em obsessão. Aqui estão algumas dicas para lidar com a ortorexia.

Primeiro, aumentar a consciência é fundamental. Reconhecer a correlação entre seu comportamento alimentar e seu estado emocional pode ser um passo significativo. Observe as emoções conectadas às suas refeições e pense sobre elas.

Além disso, aprender a lidar com a ansiedade também é crucial. Perfeccionismo e o desejo de controle total podem ser geradores poderosos de ansiedade. Praticar técnicas de relaxamento e terapias complementares, como a hipnose, pode ajudar a reduzir a tensão emocional.

Busque apoio profissional

Trabalhar com um psicólogo ou um profissional da saúde pode te auxiliar a estabelecer metas alimentares mais flexíveis e resolver questões emocionais subjacentes. Eles podem ensinar estratégias eficazes para lidar com o estresse e a ansiedade, bem como trabalhar crenças negativas sobre a alimentação.

Seja gentil com você mesmo

Por último, vale lembrar que a mudança leva tempo. Seja paciente e amável consigo mesmo. Recaídas são comuns. Mantenha o foco na manutenção de uma relação saudável com a comida, ao invés da perfeição.
É possível viver uma vida saudável sem extremos.

Conclusão

A ortorexia é um distúrbio alimentar que vai além da simples dedicação à alimentação saudável, tornando-se uma obsessão que prejudica a saúde física e mental do indivíduo. Entendê-la, reconhecer seus sintomas e buscar tratamento adequado é crucial para sua superação.

Dentro desse contexto, a hipnose clínica tem se mostrado uma ferramenta eficaz para auxiliar no tratamento da ortorexia, uma vez que atua diretamente na mente do paciente, ajudando a mudar padrões de pensamento e comportamento. No entanto, essa prática deve ser realizada por profissionais qualificados e de maneira ética e responsável.

A Sociedade Brasileira de Hipnose (SBH) está aqui para apoiar profissionais de saúde na utilização da hipnose no tratamento da ortorexia. Cada pessoa é única e a abordagem do tratamento também deve ser, respeitando as necessidades e realidades individuais.

Concluindo, é importante frisar que a “ortorexia” é um distúrbio complexo, e sua superação envolve um trabalho integrado entre o paciente, a família e os profissionais de saúde. A boa notícia é que a recuperação é possível, e uma vida equilibrada e saudável pode ser alcançada.

Se você tem interesse em aprender a hipnose científica para aplicar profissionalmente, potencializar os seus resultados na sua profissão atual ou até mesmo ter uma nova profissão, te convido a conhecer as formações e pós-graduação em hipnose baseada em evidências oferecidas pela Sociedade Brasileira de Hipnose, através do link.

Perguntas Frequentes

Existe diferença entre alimentação saudável e ortorexia?

Sim, existe uma grande diferença. Enquanto a alimentação saudável é baseada no equilíbrio e na variedade, incluindo todos os grupos alimentares, a ortorexia é um transtorno alimentar onde a pessoa se preocupa excessivamente com a qualidade dos alimentos ingeridos, muitas vezes eliminando completamente determinados grupos alimentares que considera “impróprios” ou “não saudáveis”.

A ortorexia pode desencadear outros problemas de saúde?

Sim, a obsessão pela alimentação perfeita pode levar a diversas complicações de saúde, como desnutrição, deficiências de vitaminas e minerais, problemas ósseos, dentre outros.

Qual o impacto da ortorexia na vida social?

As pessoas com ortorexia podem se isolar socialmente, pois muitas vezes evitam comer em locais onde não possam controlar a qualidade dos alimentos. Isso pode causar solidão e até aumento de ansiedade.

Como funciona o tratamento com hipnose para a ortorexia?

A hipnose trabalha com a mente subconsciente, ajudando a reprogramar crenças e comportamentos automáticos. No caso da ortorexia, a hipnose pode ser usada para ajudar a pessoa a ver a comida de uma maneira mais saudável e equilibrada, reduzindo a ansiedade e o estresse em relação à alimentação.

É possível superar a ortorexia sem ajuda profissional?

É altamente recomendado procurar ajuda profissional para lidar com a ortorexia. A combinação de terapias, incluindo a hipnose, pode ser extremamente benéfica para ajudar a pessoa a superar este transtorno alimentar e voltar a ter um relacionamento saudável com a comida.

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

Gostou do artigo? Deixe seu comentário abaixo

Mais conteúdos interessantes:

Pós-Graduação em Hipnose Clínica e Terapias Baseadas em Evidências®

Aprofunde-se na teoria e prática das neurociências, e conheça as fronteiras dessa ciência que revela novas possibilidades para todas as áreas do conhecimento. Torne-se um hipnoterapeuta profissional e qualificado com a Sociedade Brasileira de Hipnose.