Não perca mais nenhuma novidade!

Assine nosso blog e ative as notificações para receber os melhores conteúdos da Sociedade Brasileira de Hipnose.

Sim, eu aceito receber os conteúdos da SBH e compreendo que posso me descadastrar a qualquer momento.

Como funciona uma sessão de hipnose: passo a passo completo

Há muitas questões e curiosidades no que diz respeito à sessão de hipnose. E você, provavelmente, já se perguntou algumas delas! 

As dúvidas são comuns especialmente porque existe uma certa espetacularização da hipnose, que acaba se tornando um “show”, o que costumamos chamar de “hipnose de palco”. 

Diferente desse formato, a terapia com hipnose, ou hipnoterapia, é um processo terapêutico. 

Apesar do que muitos dizem, em hipótese alguma a sessão de hipnose deixa o paciente “fora de si” ou em um “estado do qual ele nunca mais sairá”. Aliás, muito cuidado com os mitos sobre a hipnose! 

Mas, afinal, como funciona na prática uma sessão de hipnose? Entenda tudo a seguir! 

As etapas de uma sessão de hipnose

Basicamente, uma sessão de hipnose pode ser dividida em 6 etapas que são:

  1. Anamnese
  2. Conversa prévia
  3. Início da hipnose
  4. Terapia
  5. Novas sugestões
  6. Emersão da hipnose

Vamos explicar cada uma delas a seguir.

1. Anamnese: momento para o hipnoterapeuta te conhecer

A anamnese é a “entrevista” que o terapeuta faz antes de começar o processo. É quando ele vai entender:

  • O que exatamente você busca com a hipnoterapia, 
  • Quais são as suas maiores dificuldades, 
  • Qual é a complexidade do desafio que você busca resolver, 
  • Quais são as possíveis causas para esse problema,
  • Entre outras perguntas para te conhecer melhor. 

Essa etapa é importantíssima porque cada caso é um caso. 

A técnica utilizada em uma sessão de hipnose é a mesma, mas a forma de aplicá-la e a maneira de conduzir o tratamento vai variar de acordo com o paciente. 

Por isso, também é imprescindível que o paciente seja 100% honesto consigo mesmo e com o terapeuta, lembrando sempre de que ele não está ali para fazer qualquer julgamento, e sim para te guiar em um processo terapêutico. 

2. Conversa prévia 

Essa é a parte em que o terapeuta conta tudo sobre a sessão de hipnose. Então, é o melhor momento para você tirar todas as suas dúvidas e se certificar de que escolheu o tratamento certo para o objetivo que deseja atingir. 

Você pode desconstruir todos aqueles mitos que já te contaram, desde o “serei forçado a fazer algo que não quero” ao “posso ficar preso na hipnose?”. 

O objetivo dessa etapa é exatamente esclarecer para o paciente tudo que vai acontecer durante o tratamento e, ainda, dar dicas de como o processo pode ser facilitado.

Aqui é quando o paciente descobre se está seguro e confiante para seguir com a hipnoterapia. Se sim, é hora de ir adiante! 

Sessão de hipnose: tudo que você precisa saber para entender como funciona

3. Início da hipnose propriamente dita 

Aqui, damos início ao que chamamos de “indução”, uma técnica que introduz o paciente no estado de hipnose. Isso geralmente acontece a partir de um processo de relaxamento físico e mental. 

Muitas pessoas esperam nesse momento alguma coisa mágica, mas hipnose não induz a nenhuma sensação de outro mundo. É um estado no qual você entra e sai naturalmente várias vezes ao longo do dia. 

4. A terapia 

Esse é o momento de ressignificar as experiências, transformando as emoções negativas em positivas e, assim, aumentando os aprendizados e lidando de forma mais funcional com traumas. 

É na terapia que traçamos nossas metas e visualizamos detalhadamente as mudanças que gostaríamos de ter. 

É comum que, ao final dessa fase, os pacientes tenham uma sensação de alívio e liberdade, e isso costuma fazer toda a diferença na vida deles. 

5. Novas sugestões 

Depois de já ter explorado o suficiente os assuntos específicos sinalizados pelo paciente, chega o momento de direcionar novas sugestões positivas, sempre de acordo com o que o paciente espera. 

É possível direcionar sugestões positivas para que a pessoa tenha a oportunidade de se sentir ainda melhor, mais feliz e motivada. 

Essa fase da sessão de hipnose costuma potencializar os resultados do tratamento terapêutico. 

6. Emersão da hipnose 

Esse é o momento final da sessão de hipnose. É quando o terapeuta ajuda o cliente a voltar sua atenção para o momento presente e, consequentemente, emergir da hipnose. 

Gradativamente, o paciente sai do estado de relaxamento ao qual foi induzido. 

A partir disso, o terapeuta e o paciente podem conversar sobre a sessão de hipnose, pontuar detalhes e muito mais. Tudo depende da forma como cada um trabalha. 

A quantidade de sessões de hipnose também varia de acordo com cada paciente e profissional. O mais importante é estar disposto e aberto para o tratamento! 

E lembre-se: a hipnoterapia pode te ajudar a superar diversos problemas e desafios. A hipnose auxilia no tratamento de insônia, depressão e é até utilizada como aliada para aqueles que desejam emagrecer. Temos diversos conteúdos no blog sobre esses temas. 

Que tal fazer a sua primeira sessão de hipnose? Busque terapeutas na sua região para atendimento on-line ou presencial. Acesse app.hipnose.com.br.

Gostou do artigo?

0 / 5 4.75
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Mais conteúdos interessantes

Gostou do artigo? Deixe seu comentário abaixo

Novidades

Mais acessados

Não perca mais nenhuma novidade!

Assine nosso blog e ative as notificações para receber os melhores conteúdos da Sociedade Brasileira de Hipnose.

Sim, eu aceito receber os conteúdos da SBH e compreendo que posso me descadastrar a qualquer momento.