Não perca mais nenhuma novidade!

Assine nosso blog e ative as notificações para receber os melhores conteúdos da Sociedade Brasileira de Hipnose.

Sim, eu aceito receber os conteúdos da SBH e compreendo que posso me descadastrar a qualquer momento.

Transtorno de personalidade narcisista: Como a hipnose pode ajudar

O transtorno de personalidade narcisista pode ser definido de forma abrangente como um padrão generalizado de grandiosidade e falta de empatia. O diagnóstico é por critérios clínicos. A estimativa segundo um estudo da URFGS, é que menos de 1% da população geral sofre com esse transtorno.

Esse transtorno de personalidade, pode levar o sujeito a ter dificuldades de se relacionar com as pessoas e criar dificuldades em seu ambiente familiar, educacional, de trabalho e entre outros. Mas existe uma explicação do porque algumas pessoas possuem esse transtorno e a hipnose pode ser uma forma de ajudá-las em seu processo de regulação emocional. Confira!

Entenda o transtorno de personalidade narcisista

A princípio pode parecer que as pessoas com a personalidade narcisista são extremamente confiantes e possuem uma autoestima elevada, quando na verdade, sua personalidade é uma demonstração da necessidade dessas pessoas terem a aceitação social, de forma que as outras pessoas sejam uma forma de constatar seu valor.

Sintomas

Então, vamos entender com mais detalhes, quais são os possíveis sintomas desse transtorno, levando em conta que eles podem variar em sua gravidade. Veja os sintomas desse paciente segundo a Mayo Clinic:

  • Tem um senso exagerado de auto-importância não baseado na realidade;
  • Tem um senso de direito e exige admiração constante e excessiva;
  • Espera ser reconhecido como superior, mesmo sem realizações que o justifiquem;
  • Preocupação com as fantasias sobre sucesso, poder, brilho, beleza e amor acima do normal;
  • Convicção de que ele é uma pessoa especial e único e só pode ser compreendido e comprometido com pessoas especiais;
  • Tendência a explorar as pessoas sem sentir culpa ou remorso;
  • Ausência significativa de empatia;
  • Tendência a ser invejoso ou de se imaginar alvo de inveja dos outros;
  • Arrogância e insolência

Ao mesmo tempo, pessoas com transtorno de personalidade narcisista têm dificuldade em lidar com qualquer fala ou expressão que pode ser uma crítica e podem:

  • Ficar impacientes ou zangados quando não recebem tratamento especial;
  • Têm problemas interpessoais significativos e facilmente se sentem desprezados;
  • Reage com raiva ou desprezo e tenta menosprezar as outras pessoas para parecer superior;
  • Têm dificuldade em regular emoções e comportamento;
  • Experimenta grandes problemas ao lidar com o estresse e se adaptar às mudanças;
  • Têm sentimentos secretos de insegurança, vergonha, vulnerabilidade e humilhação.

Causas

Agora que entendemos os sintomas é importante explicar que as causas para qualquer tipo de transtorno mental é multifatorial. Isso significa que não existe apenas uma causa que explique, é a mistura de vários elementos juntos, como por exemplo:

  • Fatores genéticos;
  • Fatores culturais;
  • História de vida;
  • Contexto social

Tratamentos

A forma mais indicada para tratar esse transtorno é com terapias cognitivas que estimulam o indivíduo a mudar sua forma de pensar e facilitar sua interação com a sociedade. Na terapia se trabalha com o paciente formas mais assertivas de lidar com o transtorno, ampliando seu repertório de enfrentamento e o trabalhando com o aprendizado de habilidades sociais.

Ou seja, quando lidamos com transtornos psicológicos, não podemos dizer de cura e sim de tratamento.

Mas será que a hipnoterapia pode ser uma forma de ajudar nesse tratamento? Veja a resposta dessa pergunta a seguir.

Descubra como a hipnose pode ajudar

Segundo a American Psychological Association (APA), com pequenas considerações da Sociedade Brasileira de Hipnose (SBH), a hipnose pode ser definida como um estado de consciência [induzido intencionalmente] que envolve atenção concentrada e consciência periférica reduzida, caracterizado por uma maior capacidade de resposta à sugestão. Nesse estado, o sujeito é conduzido a experimentar mudanças nas sensações, percepções, pensamentos ou comportamento [orientado a um objetivo].

No caso, a hipnoterapia pode intensificar os resultados da terapia convencional e proporcionar também um melhor engajamento na terapia. A mudança de comportamento depende da disposição do paciente em mudar, se ele conseguir reconhecer o problema. Pois, infelizmente, é muito difícil que pessoas com esse transtorno busquem terapia, justamente porque não reconhecem que possuem algum tipo de problema.

Se você se interessou em saber mais como a hipnose pode ser a solução para outros problemas comportamentais, então leia nosso conteúdo sobre a Síndrome do Impostor: como a hipnose pode ajudar.

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

Gostou do artigo? Deixe seu comentário abaixo

Mais conteúdos interessantes

Novidades

Mais acessados

Não perca mais nenhuma novidade!

Assine nosso blog e ative as notificações para receber os melhores conteúdos da Sociedade Brasileira de Hipnose.

Sim, eu aceito receber os conteúdos da SBH e compreendo que posso me descadastrar a qualquer momento.