Não perca mais nenhuma novidade!

Assine nosso blog e ative as notificações para receber os melhores conteúdos da Sociedade Brasileira de Hipnose.

Sim, eu aceito receber os conteúdos da SBH e compreendo que posso me descadastrar a qualquer momento.

Psicoterapia e Hipnose: como funcionam?

A terapia atualmente é uma das principais formas de tratamento para quem possui algum transtorno mental ou problema de cunho psicológico. É por meio da terapia que o paciente pode adquirir mais qualidade de vida, controlando e aprendendo a lidar com os desafios da sua vida. 

Para potencializar os tratamentos psicológicos, os profissionais utilizam como ferramenta auxiliar, a hipnose. Isso se dá pelos resultados positivos que a ferramenta tem apresentado em casos como distúrbios do sono, por exemplo.

Um estudo da National Library of Medicine mostra que a hipnose pode ser usada para ajudar as pessoas que sofrem de insônia a conseguirem dormir.

Para que você possa entender melhor sobre os benefícios da hipnose, e sua relação com a psicoterapia, leia até o final.   

O que é psicoterapia?

A psicoterapia é um termo utilizado para definir um espaço em que se trabalha com diferentes técnicas existentes para dirimir o sofrimento humano.

Pode-se dizer que a psicoterapia seria uma forma mais convencional ou tradicional de prestar atendimento ao paciente. Mas os seus resultados dependem da disposição do paciente em se permitir ao processo.

A psicoterapia atualmente abrange muitas práticas, porém, é um dos maiores espaços de atuação dos profissionais da psicologia. Isso significa que apesar da psicoterapia não ser um espaço exclusivo dos psicólogos, ela é comumente parte da prática profissional dessa categoria.

Nesse sentido, a psicologia possui algumas linhas teóricas que abarcam conhecimentos e explicações da psique e comportamento humano, como por exemplo:

  • Análise do Comportamento ou Behaviorista;
  • Fenomenologia;
  • Gestalt-terapia;
  • Humanista;
  • Junguiana ou psicologia analítica;
  • Psicanálise;
  • Transpessoal.

Agora vamos entender o que é hipnose e como ela pode auxiliar o psicoterapeuta. Confira!

Como a psicoterapia utiliza a hipnose?

Segundo a American Psychological Association (APA), com pequenas considerações da Sociedade Brasileira de Hipnose (SBH), a hipnose pode ser definida como um estado de consciência [induzido intencionalmente] que envolve atenção concentrada e consciência periférica reduzida, caracterizado por uma maior capacidade de resposta à sugestão. Nesse estado, o sujeito é conduzido a experimentar mudanças nas sensações, percepções, pensamentos ou comportamento [orientado a um objetivo].

A hipnose nesse contexto, vem então como uma ferramenta auxiliar do terapeuta que trabalha com a psicoterapia.

Pesquisas já mostram o uso da hipnose para ajudar pacientes a terem mais concentração, ajudar a combater a insônia, e também para tratar dores crônicas.

Mas como isso funciona nas sessões de terapia com a hipnose? Veja a resposta a seguir.

Como funcionam as sessões de terapia com a hipnose?

Inicialmente o terapeuta faz uma anamnese. Ela é a “entrevista” que o profissional faz antes de começar o processo. É quando ele vai entender:

  • O que exatamente você busca com a hipnoterapia;
  • Quais são as suas maiores dificuldades;
  • Qual é a complexidade do desafio que você busca resolver;
  • Quais são as possíveis causas para esse problema;
  • Entre outras perguntas para te conhecer melhor;

Por isso, o paciente precisa ser 100% honesto consigo mesmo e com o terapeuta, lembrando sempre de que ele não está ali para fazer qualquer julgamento, e sim para guiar o paciente em um processo terapêutico. 

Depois disso, o profissional faz uma conversa prévia para tirar todas as dúvidas do paciente em relação ao processo. É nessa conversa que mitos como “a hipnose pode te deixar preso contra sua vontade?” são desmistificados. Somente com a demonstração de segurança do paciente que o terapeuta vai em diante com a hipnose.

A partir disso, o terapeuta pode conduzir o paciente a um relaxamento físico e mental, para que ele fique em estado de transe e possa estar mais suscetível aos conselhos, perguntas e até acessar algumas memórias do paciente, se isso for necessário para ajudá-lo a superar seus problemas. Há também técnicas de auto-hipnose que o paciente pode aprender com o seu terapeuta.

A auto-hipnose é uma alternativa para o próprio paciente conseguir aplicar os benefícios da hipnose e manter em um estado tranquilo de mente e corpo, sem precisar de estar em uma consulta com o terapeuta. Ou seja, isso permite com que o paciente instruído possa ter mais autonomia sobre si mesmo e sobre seus problemas.

Mesmo que a hipnose ainda possa ter algum preconceito ou resistência por parte do paciente, é importante acolhe-lo para explicar sobre a hipnose ser uma complementação com base científica, vale, inclusive, demonstrar que o Conselho Federal de Psicologia, aceita a hipnose como uma forma complementar para ajudar pacientes a alcançar mais qualidade de vida.

Portanto, a hipnose e a psicoterapia podem oferecer benefícios diversos para a saúde mental dos pacientes. Basta que o paciente esteja aberto ao uso da hipnose e sem receios para que seus benefícios possam aparecer na sua vida.

Se você busca aprender mais sobre a hipnose e como ela pode ajudar o seus pacientes, baixe nossos e-books gratuitos.

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

Gostou do artigo? Deixe seu comentário abaixo

Mais conteúdos interessantes

Novidades

Mais acessados

Não perca mais nenhuma novidade!

Assine nosso blog e ative as notificações para receber os melhores conteúdos da Sociedade Brasileira de Hipnose.

Sim, eu aceito receber os conteúdos da SBH e compreendo que posso me descadastrar a qualquer momento.