Não perca mais nenhuma novidade!

Assine nosso blog e ative as notificações para receber os melhores conteúdos da Sociedade Brasileira de Hipnose.

Sim, eu aceito receber os conteúdos da SBH e compreendo que posso me descadastrar a qualquer momento.

O guia completo da auto-hipnose do básico ao avançado

As sugestões com a auto-hipnose podem ser uma forma usual para gerenciar as emoções como o medo, a ansiedade e outras coisas. Por meio da auto-hipnose, é possível mudar como o paciente pode lidar com essas experiências e seu relacionamento com elas. Há muitas possibilidades de mudar as sensações e respostas físicas e emocionais. 

Às vezes, os pacientes que experimentam a auto-hipnose podem experimentar um relaxamento profundo, sendo possível administrarem em si mesmos sugestões hipnóticas. Às vezes, estão com uma prática tão eficiente da auto-hipnose que não precisam de um relaxamento profundo para estarem totalmente em transe.

Mas, o que é auto-hipnose? Como ensinar a auto-hipnose para seus pacientes, e como atingir um nível avançado na auto-hipnose? Neste artigo vamos passar para você as respostas dessa pergunta. Confira!

O que é auto-hipnose?

A auto-hipnose é conseguir estar altamente focado e com alta disposição em receber sugestões positivas para atender seus objetivos. E isso significa que a auto-hipnose não tem nada a ver com:

  • perda do controle da mente;
  • lavagem cerebral;
  • dormir;
  • ficar inconsciente;
  • um estado místico.

Ela é uma prática individual e que pode ser ensinada com auxílio de um terapeuta que ensinará ao seus pacientes essa técnica com o intuito de aumentar a sua autonomia e ainda conseguir alcançar seus objetivos.  

Sua efetividade é mais provável quando o sujeito aprendeu a controlar fatores físicos e emocionais, e com isso, usufruir dos seus benefícios, como o relaxamento. 

As vantagens mais comuns são:

  • Pode ser realizada em qualquer lugar em que a pessoa consiga se concentrar;
  • A pessoa pode se sentir com mais controle sobre si mesma;
  • A pessoa que escolhe as sugestões hipnóticas que mais fazem sentido para si;
  • Ajuda a diminuir a necessidade de novas consultas com terapeutas.

O terapeuta que identifica a necessidade do seu paciente em utilizar a auto-hipnose, precisa ensiná-lo, mas pode encontrar algumas dificuldades. Portanto, veja algumas recomendações de como fazer isso a seguir.

Como ensinar a auto-hipnose para os pacientes?

A auto-hipnose precisa ser feita por meio de um roteiro específico, utilizando metodologias que funcionam além de ser adaptado para a realidade dos pacientes. Também é necessário que se avalie a condição do paciente, pois a auto-hipnose também pode acontecer com o paciente sozinho, mas isso não seria recomendado para aqueles que já possuem dificuldades mais intensas em lidar com suas mentes durante uma crise. Por isso, leia cada instrução com atenção.

Criação de um roteiro

O roteiro precisa ser criado antes da execução até para que o hipnoterapeuta consiga ter convicção que está aplicando algumas metodologias que devem promover a princípio o relaxamento do paciente.

É importante caso esse roteiro seja enviado para o paciente como texto, que o terapeuta ao menos o leia em voz alta, para ter a garantia que seu roteiro está claro e cumprindo sua função.

Veja abaixo uma sugestão de como aplicar a auto hipnose:

Vamos começar usando isso como um método para te ajudar a relaxar. Depois de praticar algumas vezes, vamos adicionando sugestões hipnóticas e imagens.

Em primeiro lugar, é importante que você reduza as distrações, indo para um lugar onde seja improvável ser perturbado. Desligue o telefone, a televisão, o computador etc. Essa é a sua hora. Você deve se concentrar em seu objetivo de auto-hipnose e nada mais. Feito isso, vamos ao passo a passo:

1. Sente em uma cadeira confortável com suas pernas e pés descruzados.

Evite comer uma grande refeição antes, para que você não se sinta inchado ou desconfortável. A menos que você deseje cochilar, sente-se em uma cadeira. Ficar deitado em uma cama provavelmente vai conduzi-lo ao sono.

Utilize roupas confortáveis e tire seus sapatos. Se você usa lentes de contato, é aconselhável removê-las. Mantenha suas pernas e pés descruzados.

2. Olhe para o teto e respire fundo.

Sem esticar o pescoço ou inclinar a cabeça para trás, escolha um ponto no teto e fixe o seu olhar neste ponto. Enquanto você mantém seus olhos fixos nesse ponto, respire profundamente e segure o ar por um momento e então expire.

Silenciosamente repita a sugestão “Meus olhos estão cansados e pesados e eu quero entrar em auto-hipnose agora”.

Repita o processo para si mesmo algumas vezes. Caso os seus olhos demorem a ficar pesados, deixe-os fechados e relaxe em uma posição normal. É importante, ao fazer a sugestão, que você diga para si mesmo com vontade, mas sem pressão. Diga de forma suave e calma, mas de forma convincente.

3. Deixe seu corpo relaxar.

Permita que seu corpo fique solto e mole na cadeira como uma boneca de pano. Em seguida, lentamente, conte silenciosamente de cinco até zero.

Diga a si mesmo que a cada contagem, você ficará cada vez mais relaxado. Mantenha-se nesse estado relaxado durante alguns minutos enquanto se concentra na sua respiração.

Observe a movimentação do seu peito e do seu diafragma. Esteja ciente do quão relaxado seu corpo está se tornando sem você sequer ter que tentar relaxá-lo. Quanto menos você tentar, mais relaxado você ficará.

4. Quando estiver pronto, volte para a sala contando de 1 a 5.

Diga a si mesmo que você estará se tornando consciente do que está ao seu redor, e na contagem de 5, você vai abrir os olhos. Conte de 1 a 5 de uma forma animada e enérgica. Na contagem de 5, abra seus olhos e estique seus braços e pés.

Repita esta técnica três ou quatro vezes e observe como a cada vez você irá atingir um nível mais profundo de relaxamento.

Se achar que você não relaxa tanto quanto gostaria, não force. Há uma curva de aprendizado envolvida, portanto, determine a prática da auto hipnose em uma base regular.

Às vezes as pessoas podem se sentir um pouco vagarosas ou sonolentas depois de sair da hipnose. Isso é semelhante ao acordar de um cochilo à tarde, é inofensivo e passa depois de alguns momentos. No entanto, não dirija nem opere máquinas até sentir-se completamente acordado.

Acompanhamento de resultados

É importante que se tenha feito uma ótima anamnese com o objetivo de entender tudo para que o terapeuta identifique mudanças necessárias dentro do seu roteiro para se adaptar a questões mais específicas do paciente, evitando palavras que podem despertar gatilhos inesperados e negativos, e usando palavras que o paciente demonstra ter uma associação mais positiva para relaxamento.

Caso for necessário fazer alguns aprimoramentos, veja abaixo algumas formas de aprimorar a auto-hipnose:

  • Tenha um objetivo em mente para o paciente;
  • Ajude-o a marcar horários rotineiros para auto-hipnose;
  • Incentive-o a perseverar na prática para intensificar os resultados;
  • Mostre músicas que podem ajudar.

Mas como atingir um nível mais avançado na auto-hipnose? Confira a resposta dessa pergunta a seguir!

Como desenvolver para um nível avançado na auto-hipnose?

Se desenvolver na auto-hipnose para que ela seja realmente efetiva e de forma que suas habilidades também se desenvolvam, é uma questão de prática. A relação é, quanto mais o indivíduo praticar, mais habilidoso ele se torna. 

Uma boa prática para se desenvolver é quando o terapeuta adota diversas abordagens diferentes para encontrar as mais úteis para seu objetivo. Mas para ter noção do seu progresso devem ser feitas algumas perguntas:

  • O paciente manifestou preferência ou incômodo com alguma abordagem?;
  • As abordagens estão conseguindo cumprir com o objetivo que o paciente deseja?;
  • As abordagens apenas deixam o paciente relaxado, mas não ajudam no problema?

Se o paciente oferecer respostas negativas, não significa obrigatoriamente que as técnicas do terapeuta estão ruins. Pode ser que o paciente esteja praticando as orientações do terapeuta em poucas quantidades durante a semana.

Também pode ser que ele esteja com problemas sazonais em seu ambiente, ou em casos extremos, até precise inicialmente de um auxílio de outros profissionais como o psicólogo ou psiquiatra, se ele manifestar muitas dificuldades em controlar suas emoções e sua concentração por conta própria.

A auto-hipnose para dor, por exemplo, precisa de uma prática de até duas vezes ao dia, com perseverança por longos períodos para a manifestação de resultados mais significativos. Por isso, o terapeuta deve deixar isso claro para seu paciente quando sugerir esse tipo de tratamento.

Portanto, quando o uso da auto-hipnose for necessário, o terapeuta, precisa ter consciência se o seu paciente está apto para aplica-la. Caso não se sinta preparado, ele deve buscar um preparo mais avançado, seguindo essas dicas.

Além disso, mesmo que o hipnoterapeuta seja capaz de guiar o indivíduo nas sessões, ele deve considerar todo o cotidiano do paciente e suas necessidades para estabelecer um ensino e boas práticas de auto-hipnose que sejam possíveis e alcançáveis com as necessidades do paciente.

Gostou do nosso guia? Então, deixe nos comentários as suas principais dúvidas ou experiências com a auto-hipnose.

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

Gostou do artigo? Deixe seu comentário abaixo

Mais conteúdos interessantes

Novidades

Mais acessados

Não perca mais nenhuma novidade!

Assine nosso blog e ative as notificações para receber os melhores conteúdos da Sociedade Brasileira de Hipnose.

Sim, eu aceito receber os conteúdos da SBH e compreendo que posso me descadastrar a qualquer momento.